quinta-feira, 10 de Outubro de 2013

Opinião – O Festim dos Corvos - As Crónicas de Gelo e Fogo - Livro Sete de George R.R. Martin

George R.R. Martin

Titulo: O Festim dos Corvos - As Crónicas de Gelo e Fogo - Livro Sete
Autor: George R.R. Martin

Titulo Original: A Feast for Crows - A Song of Ice and Fire, Book 4
Ano de Publicação Original: 2005

Editora: Saída de Emergência
Ano: 2009 (1ª Edição)
Tradução: Jorge Candeias
Páginas: 443
ISBN: 9789896370978

Sinopse: Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos Anéis, As Crónicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores.
Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real.
Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos. Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo…
Numa terra onde muitos se proclamaram como reis e rainhas, todos estão convidados para O Festim dos Corvos. Venha descobrir quem serão os sobreviventes!

Opinião: Já há uns dias que terminei de ler mais este volume da saga As Crónicas de Gelo e Fogo, no entanto hesitei um pouco para vos deixar a minha opinião.

Já parti para a leitura deste novo volume com a noção que muito dificilmente igualaria os 2 volumes que compõem o terceiro livro, no entanto não estava à espera que a narrativa parasse tanto. Foi de longe o livro desta saga que mais tempo demorei a ler, e se isso em parte se deveu a me encontrar numa fase de cansaço e preguiça mental, não foi essa a única razão. A verdade é que depois um livro em que tudo acontece, passamos para outro em que aparentemente nada acontece e as personagens que já se encontravam bastante reduzidas pela grande carnificina do terceiro livro, ficam ainda mais reduzidas neste volume pois cerca de metade dos sobreviventes são simplesmente ignorados. Assistimos de camarote ao regozijo de meia dúzia de personagens que julgam ter a vitória garantida, à disputa de outros tantos por um pequeno pedaço de Westeros, uma ou outra personagem que ainda procura alguma justiça mas sem grande ânimo, e até as novas personagens introduzidas pouco interesse despertam por agora. E o que mais me desapontou foi o facto de algumas das minhas personagens preferidas terem perdido relevância ou nalguns casos desaparecido por completo. Na maioria das minhas noites de leitura fechei o livro porque o sono o exigiu e não por já ser demasiado tarde, o que no meu caso não é bom sinal.

Esta opinião está um pouco "azeda" e temo estar a passar-vos a ideia errada. Este não é um mau livro, a escrita de George R.R. Martin continua excelente e adequada a um livro de fantasia, a ideia geral da história continua presente e no geral o livro é interessante, apenas muito mais lento e menos empolgante. Mas tenho esperança que à semelhança do que aconteceu nos primeiros livros George R.R. Martin tenha guardado o melhor para a segunda metade pelo que parto para a leitura de O Mar de Ferro com alguma expectativa.

Como não quero de todo ser demasiado crítica com um dos volumes de uma saga que estou a adorar, a minha classificação para este livro vai ter em conta todo o contexto da história em que está inserido, e é:




4 comentários:

  1. Não te quero desmotivar mas "O Mar de Ferro", na minha opinião, mantém esse ritmo mais lento... Em comparação com "A Glória dos Traidores" fica aquém, mas a verdade é que era necessário um certo rescaldo após os acontecimentos desse volume. Acho que será muito difícil algum dos próximos volumes igualar ou superar "A Glória dos Traidores" x)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é verdade que a manter o ritmo de A Glória dos Traidores chegaríamos ao final da saga sem personagens :) Eu não pedia tanto para este O Mar de Ferro, apenas que fosse mais empolgante que O Festim dos Corvos, como aconteceu com o A Muralha de Gelo e o O Despertar da Magia, que foram na minha opinião mais viciantes que as respetivas primeiras partes. Mas a verdade é que não é só a falta de ritmo que me está a desanimar, é também o demasiado protagonismo dado a certas personagens enquanto outras quase desaparecem. Já deito Cersei pelos cabelos :)

      Eliminar
    2. O problema é que "O Festim dos Corvos" e "O Mar de Ferro" ("A Feast For Crows" no original) e os volumes seguintes "A Dança dos Dragões" e "Os Reinos do Caos" (correspondentes a "A Dance With Dragons") ocorrem na mesma linha temporal, abrangendo personagens diferentes. Os acontecimentos retratados em "A Feast For Crows" e "A Dance With Dragons" podem ser lidos em paralelo porque ocorrem no mesmo espaço de tempo, só que apresentam os pontos de vista de personagens diferentes. Ou seja, só vais voltar a "ver" certas personagens em "A Dança dos Dragões", sorry :P

      Eliminar
    3. Humm.., então se calhar vou gostar mais dos próximos 2 volumes. É que uma das minhas personagens preferidas (Arya) aparece neste volume mas com pouquíssimo destaque, mas as restantes estão incluídas nas que estão "desaparecidas". Mas do pouco que já li deste O Mar de Ferro, penso que vamos ter mais capítulos da Arya o que já me anima um pouco mais...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Recomendo

2666 - www.wook.pt

1Q84 - www.wook.pt

Wolf Hall - www.wook.pt

Na whislist


O Revisor - www.wook.pt

A Escriba - www.wook.pt